CORRUPÇÃO NA UNIVERSIDADE, BOLSISTAS LEVAM CALOTE DA UFPB

images (3)

CORRUPÇÃO NA UNIVERSIDADE: BOLSISTA LEVAM CALOTE DA UFPB

Introdução

Os protestos continuam pelo país afora como provas irrefutáveis de que ninguém ainda se deu conta desses tiros nos pés do Brasil, às vésperas de suas maiores conquistas (Copa 2014/Olimpíadas 2016) nos últimos 60 anos, seu único passaporte à quinta economia mundial. Os protestos também são balas perdidas que atingem Bloco de Nutrição/UFPB, deixando alunos sem aulas. São muitos os colonizados felizes nos protestos de inocentes úteis que assolam o Brasil. Parecem atos de Clubes do Bolinha e da Lulusinha, sob a filosofia nefasta da exclusão: “quem tá fora não entra e quem tá dentro não sai…” Daí que neste país que já fez sua opção pela corrupção ao invés da educação é preferível não trabalhar, produzir, prosperar, nem ser esperto, ambicioso, rico, vencedor, levar vantagem em tudo, dá o jeitinho… Enfim, é sábio ser mesmo é perdedor e isto eu sou e como muito orgulho! Recuso quaisquer comendas de vencedor neste sistema de total corrupção no Brasil!

Agora, sou brasileiro com muito orgulho sim! Estou muito bem confortável como perdedor, muito obrigado, dá licença… É. Sou perdedor mesmo, tal qual Augusto dos Anjos, poeta conterrâneo, autor dum livro só, o EU, quem denunciou primeiro a corrupção no Brasil em sua “Crônica Paudarquense” já em 1905. E é nesta dialética de perdedor que aprendo na poética de Augusto dos Anjos (1902) a ser herói tal como ele pontifica neste soneto “Vencedor”, a saber:

Toma as espadas rutilas, guerreiro,
E á rutilancia das espadas, toma
A adaga de aço, o gladio de aço, e doma
Meu coração — extranho carniceiro!

Não pódes?! Chama então presto o primeiro
E o mais possante gládiador de Roma.
E qual mais prompto, e qual mais presto assoma,
Nenhum poude domar o prisioneiro.

Meu coração triumphava nas arenas.
Veio depois um domador de hyenas
E outro mais, e, por fim, veio um athleta,

Vieram todos, por fim; ao todo, uns cem…
E não poude domal-o emfim ninguem,
Que ninguem doma um coração de poeta!

Pau d’Arco ― 1902 (ANJOS, 1912: 102)

Bem como em toda ideia de conjunto na sua poética EU, que veio a público em 1912, por meio de sua “Ode ao Amor”, influenciando até outro poeta paraibano, Geraldo Vandré, em “Pra não dizer que não falei de flores”; “Quem sabe faz a hora não espera acontecer”; bebendo assim na fonte inesgotável da poética carnavalizada, com recepção e transgressão do público de Augusto dos Anjos:

Sonham pátrias doiradas de ilusões
Entre os tórculos negros da desgraça
_Flores que tombam quando a neve passa
No turbilhão das avalanches bravas!

E o que são esses protestos de inocentes úteis senão “turbilhão das avalanches bravas” orquestradas pelas eminências da tecnologia midiática e um partido político traidor da nação, que cai aqui de paraquedas como estranho no ninho, a saber: Rede Facebook, Rede Globo, Grupo Civita (Veja, Abril, Folha de São Paulo) PSDB: FHC, Serra, Geraldo Alkmin, Paulo Renato e trupe, que saquearam o país em seus mandatos pífios, provocaram por meio de tentativas inúteis aplicarem impeachment no Governo Lula/Dilma com o embuste judiciário do Mensalão, fazendo cuspir no prato que comeu até o atual Presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

1. O mito impeachment nos protestos dos inocentes úteis

Muito é de se espantar que esse mito do eterno retorno desses corruptos traidores da nação, embusteiros de impeachment antidemocrático venham à tona, logo agora no melhor momento econômico do Brasil: rumo à 5ª economia mundial, graças aos megas eventos: Copa/2014 e Olimpíadas/2016, conquistas do Governo Lula/Dilma. Mas o curioso é que não desistem e tentam agora com a bola da vez, Presidenta Dilma, nos protestos desses inocentes úteis. Felizmente, a 21-6-2013, os protestos desses inocentes úteis foram esclarecidos duma vez por todas pela Presidenta Dilma, e separados deles o joio do trigo, por meio do pronunciamento majestoso, impecável, elegante, politizado, equilibrado, racional e com temperança, virtude maior dos governantes democráticos, segundo o filósofo grego Aristóteles [322-384 a. C.] feliz por sua máxima: “Abaixo da Lua só existe corrupção!”

Só mesmo aqui nesse país de colonizado feliz dos EUA que eles (Rede Facebook, Rede Globo, Grupo Civita: Veja, Abril, Folha de São Paulo, PSDB: FHC, Serra, Geraldo Alkmin, Paulo Renato e trupe) ainda continuam por aí cantando de galo e afrontando à nação que nem lembra mais de seus crimes de lesa pátria. Sequer foram denunciados, acusados, julgados, sentenciados, condenados ou coisa lá que o valha. Fosse mesmo o país socialista teriam sido fuzilados no paredão por seus crimes imperdoáveis, que deserdaram 200 milhões de brasileiros em sua corrida à privatização, surrupiando a Vale do Rio Doce e demais empresas de nossa soberania popular e nacional.

É. A corrupção é grande, mas o Brasil é maior do que ela. E nem adianta agora chorar mais o leite derramado, pois a sorte está lançada por mais que se levantem essas bandeiras nos protestos desses inocentes úteis: “sem violência”, “violência não”; “Flores das polícias aos protestos dos manifestantes”; “Flores dos protestos manifestantes às polícias”; a verdade é que não se pode fazer omelete sem quebrar os ovos. Por que não pensaram antes em fazer ovos cozidos?

2. Protestos dos inocentes úteis: os tiros nos pés do Brasil

Os protestos que assolam o país estão cheios de boas intenções, mas é consabido de há muito que o inferno também tá cheio de boas intenções como essas desses movimentos sem cara, sem líderes e sem propósito marcado. Os protestos não têm centro, foco nem tampouco capricho, vêm mesmo do acaso como se quisessem vir escritos nas estrelas. Portanto, são descentralizados, feito bolas de sabão, apertou ele escorrega e desce pelo ralo ligeirinho. É. Os protestos não têm líderes, nem objetivos claros, marcados e demarcados: ora é aumento de passagem, ora é insatisfação total ou mesmo nenhum motivo, parece que tudo virou monotonia. É. Pronto! É isso mesmo, é porque tá monótono e acabou! Noutro momento é porque tá tudo muito ruim, tá tudo muito desigual e eu concordo: cadê a redistribuição de renda pra todos? Afinal, é ou não democracia no Brasil?

A corrupção reina porque tudo sendo mal distribuído só pode com certeza gerar cada vez mais corrupção e ponto final. Os protestos também nem têm responsáveis, com direitos consentidos e convivendo com as diferenças, princípio maior da democracia. Tampouco ainda é camaleônico, posto ser descentralizado. Todavia parece ser de inconfidentes, muito embora ainda nem tenha cara nem dente, mas é da gente e da gente brasileira mesmo. Os protestos dos inocentes úteis são tiros nos pés do Brasil e isto é muito ruim às vésperas da Copa/2014 e Olimpíadas/2016, bem como durante a Copa das Confederações/2013.

É curioso, é estranho, muito é de se espantar, pois às vezes é que tem representante como se nunca houvesse bem como houvera de se representar sem que nunca tivesse alguém pra reclamar de seus os protestos ou de suas lutas pelas melhorias sociais. Tanto é que em São Paulo há dois jovens engajados no movimento social do “Passe Livre”, autores também do projeto de lei “Tarifa Zero”, e são eles: Nina Cappello e Lucas Monteiro de Oliveira, com seus blocos na rua desde 2005. Mas que coincidência, montados justo logo no cavalo de Tróia Facebook dos maiores traidores da pátria: os mentores e as eminências do PSDB (FHC), Zé Serra, Geraldo Alkimin, Paulo Renato e trupe, que compraram a Cidadã Kane (Rede Globo) o Grupo Civita (Veja, Abril, Folha de São Paulo) nos protestos desses inocentes úteis e juntos tentaram impeachment de Lula outrora com o mensalão que lhe obrigou a “cortar na carne” e agora com a Presidenta Dilma dando-lhes lição de temperança.

Todavia, entre mortos e feridos naqueloutro episódio do embuste judiciário do mensalão, o governo Lula escapou fedendo em sua tábua de salvação à época (2005) por meio da atual Presidenta Dilma, então Ministra da Casa Civil, que passa a ser agora, impreterivelmente, a bola da vez dessa farsa nefasta, golpeando de forma cruel e desumana a democracia brasileira, construída às duras penas.

Destarte, vendo-se os protestos dos inocentes úteis por outros ângulos como os dos movimentos de estudantes secundaristas é fácil observar pontos positivos embora que anêmicos à consolidação duma política pública de educação construída na base sólida da dialética educacional e da filosofia política da educação estadual. Veja-se portanto o caso local da cidade de João Pessoa, capital da Paraíba, o líder que puxou o movimento dos protestos às ruas identificou-se como Atamir Pereira, Presidente da Associação dos Estudantes Secundaristas/PB, que por sua vez e hora mostrou-se muito curioso como se levantasse a bandeira dos protestos por meio de seus pressupostos básicos, assentados em bases sólidas da pluralidade estudantil, surgindo assim de sua própria dialética, paradoxo e paradigma juntos e misturados.

3. A dialética dos pressupostos nos protestos: da Paraíba ao Brasil

Os protestos na capital da Paraíba, João Pessoa, deram-se na quinta-feira, 20/6/2013, e contaram com 22 mil manifestantes. Como os demais protestos houve vandalismo e muita violência sim, no seio do manifesto que tomou de assalto o Parque Solon de Lucena, na Lagoa, cartão postal da cidade. Protesto portanto intrigante, mas que se mostrou na metáfora da poética de Castro Alves em tom de sátira menipéia: “A Lagoa é do Povo como o céu é do urubu”. Entenda-se aqui o protesto de colonizado feliz: A Lagoa é o Brasil e o urubu são Os Estados Unidos da América do Norte. Os protestos lembram aqui também os versos do poeta Augusto dos Anjos: “Ah! Um urubu pousou na minha sorte!”

Todavia, justiça seja feita pelo mérito dos que encaminharam os protestos e conseguiram assim chegar a bom termo com eles. Trata-se inicialmente de Atamir Pereira, presidente da Associação dos Estudantes Secundaristas/PB, que se comportou exemplarmente frente à mídia oportunista, que lhe quis passar a perna por diversas vezes. De forma exemplar, o presidente dos estudantes não ouviu esse canto da sereia corrupta e podre, pegando ondas nas curvas do movimento social dos verdadeiros manifestantes desses protestos dos inocentes úteis.

Outro ser humano que merece igual destaque é o Coronel Onivan Elias da Polícia Militar da Paraíba/PM-PB, em seus 181 anos de existência pregressa como um dos órgãos públicos mais antigos do Estado.

Faça-se assim pois o destaque: Parabéns ao Coronel Onivan Elias/PM-PB que garantiu os direitos democráticos e constitucionais: 1. Livre Manifestação da cidadania; 2. Direito de ir e vir à cidadania. O Governo da Paraíba pode orgulhar-se deste soldado que honra os direitos humanos à luz das Organizações das Nações Unidas/ONU. O coronel Onivan Elias é um verdadeiro Centurião, comparando-o bem aos militares preparadíssimos do Império Romano. Centuriões eram militares politizados que se respeitavam pelo mérito, preparação, disciplina e conquistas sociais, urbanas e políticas públicas eficientes com que se dignavam à Pátria e eram admirados por todos cidadãos romanos. Estes, por sua vez, eram quem lhes abriam as portas de suas casas a qualquer hora do dia ou da noite, tamanha era a confiança que lhes depositavam e lhes entregavam os seus destinos de ser humano e digno cidadão romano, consciente e politizado.

Enfim, os protestos são complexos. Daí seus pressupostos básicos vindos juntos e misturados como o estouro duma boiada em disparada, entrando em controvérsia aqui, ali e acolá, a saber nos paradoxos: sem violência porque houve truculência entre os iguais ou não violência porque os iguais se entregaram às polícias em suas autodenúncias e autocríticas? Mas afinal de contas, como fazer um omelete sem quebrar os ovos? Como fazer protestos sem haver ação nem reação? Se nem a física, nem a psicanálise, tampouco a lei da gravidade explicam tais problemáticas, quem as explicam então? E se nem outras ciências as explicam tamanhas problemáticas é porque explicadas, resolvidas e esclarecidas elas já estão: mudança no sistema? E é mudança no sistema já? Sem mais delongas, passemos aos seus pressupostos mais urgentes.

4. Pressupostos da dialética dos Protestos: do Brasil ao mundo

Os pressupostos da dialética dos protestos que assolam o Brasil são manifestos de colonizados felizes dos Estados Unidos da América do Norte! Será? Vejamos. Que Deus nunca negue nem renegue esta nação agora e faça valer a crença desse povo brasileiro, um povo jovem que o louva até em samba: “Deus é brasileiro”; “Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza…(…) e fevereiro? Fevereiro tem carnaval, tenho um fusca e um violão, sou flamengo e tenho uma nega chamada Teresa”! E agora? Nega nem é mais politicamente correto, é crime racial contra a cultura afrobrasileira, enfim, afrodescendente. Mas também Teresa hoje é linguagem criminal dos membros do PCC (Comando da Capital) e do CV (Comando Vermelho) posto se tratar agora duma espécie de corda confeccionada por meio de diversos lençóis, toalhas e coisa lá que o valha, com a finalidade de servir à fuga de presos nas cadeias e penitenciárias.

Eita! Alguns veículos de comunicação da mídia brasileira também noticiaram que os protestos estão repletos desses membros do PCC e do CV infiltrados. Inclusive, que só se apresentam encapuzados, rostos e cabeças cobertos com suas camisetas e até com seus capacetes de motos, parecendo mais àqueles soldados cruéis, truculentos e desumanos, verdadeiras máquinas terrificantes dos seriados de “Guerra nas Estrelas”. E donde surge este seriado senão dos estúdios hollywoodianos dos EUA? Chupa essa manga aí também agora, porque vêm juntos à corrupção e ao escambau, no país do carnaval, protestos de inocentes úteis!

Nem é à toa que o Senador da República Zé Maranhão/PMDB, por ocasião de seu mandato em discurso memorável no Senado/2008, afirmara, por meio de exacerbado saber, assentado em bases sólidas de sua filosofia política nesses seus mais de 50 anos de serviços prestados à nação, de forma exemplar e única a serem seguidos aqui e agora por todos patriotas brasileiros, esta sua máxima: “O que é bom para os Estados Unidos não é bom para o Brasil”. Eis aí o exemplo dum político patriota que nunca errou em suas cogitações políticas de conjuntura nacional. Haja vista ser ele ainda uma das reservas políticas vivas e únicas de abnegado zelo à Pátria e de longa lista de serviços prestados à nação. Sem mais delongas, eis os pressupostos dos Protestos que assolam o Brasil de norte a sul de leste a oeste, enfim do Oiapoque ao Chuí:

a) Qual a reivindicação principal ou ainda qual o ponto chave mais curioso dos protestos?

b) O que tá por trás dos protestos? Facebook, EUA, Rede Globo, Grupo Civita, PSDB, PCC, CV, FIFA, Investidores Internacionais que retiram diariamente 5 bilhões de dólares da bolsa de valores do Brasil, o aumento inexplicável do dólar aqui e no mundo todo, fazendo cair até mesmo o capitalismo em expansão na China?

c) Quem lidera os protestos? A Rede Facebook, Movimentos Sociais: Passe Livre, Tarifa Zero, EUA, Rede Globo, Grupo Civita, PSDB, PCC, CV, FIFA, Investidores Internacionais, o aumento inexplicável do dólar aqui e no mundo?

d) Como se apresenta a Cidadã Kane à mídia brasileira? A Rede Facebook ou seria mesmo a Rede Globo ou o Grupo Civita?

e) Por que o “modus operandi” dos protestos é o mesmo das Diretas Já, dos Caras Pintadas no impeachment do Collor, das eminências pardas/PSDB do Mensalão e dos assaltos, saques e quebra-quebra do PCC, CV , MST e dos Colonizados Felizes dos EUA?

f) Quando é que funcionam as políticas públicas do Brasil, se é que existem? Podem existir, mas não funcionam ou se só funcionam em situações críticas como estas dos protestos que param a nação? E por que param a nação? É só mesmo porque elas são e estão corruptas e mal geridas?

g) Onde estão as riquezas do Brasil? Afinal, cadê o pré-sal? Vai ser mesmo destinado todo à educação, conforme afirmou a Presidenta Dilma em seu pronunciamento à Nação a 21/6/2013? A riqueza no Brasil é ou não mal distribuída?

h) Onde os Investidores Internacionais estão agora? Nos EUA? Na FIFA? Na China? No Facebook? No Google? Na Baixa da Égua? Nos Quintos dos Infernos? Na Copa 2014/Brasil? Na Copa das Confederações-2013/Brasil? Na Rua da Areia/João Pessoa-PB? Nas Ilhas Caimãs, Ilhas Primas, Sobrinhas e o escambau? Na Bolsa de Valores/Wall Street-New York? Na Bolsa de Valores Ibovespa/São Paulo-SP?

i) Por que de repente, não mais que de repente os Investidores Internacionais, que apoiaram a vinda da Copa/2014 e as Olimpíadas/2016, ambas pro Brasil, conquistas do Governo Lula/Dilma, após conseguirem empréstimos vultosos do BID, BNDS, graças ao compromisso contratual desses megas eventos, que lhes obrigam a investirem aqui no Brasil, retiram diariamente 5 bilhões de dólares da Bolsa de Valores Brasileira, anunciando assim já a maior quebradeira de todos os tempos da Ibovespa, comparada à quebradeira de 1929, que quebrou o mundo lá nos EUA/New York-Wall Street?

j) Afinal, a Presidenta Dilma, que a 21/6/2013 em seu pronunciamento à Nação, interveio e foi muito feliz com seus devidos esclarecimentos à população brasileira, mas e agora, nesse caso dos Investidores Internacionais batendo em retirada, após se beneficiarem de empréstimos vultosos do BID (Banco Internacional do Desenvolvimento) FIFA, dando o maior calote na Bolsa de Valores do Brasil vai intervir ou não na IBOVESPA?

5. Corrupção na Universidade Federal da Paraíba: Bloco de Nutrição/UFPB

O que é a corrupção da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) um verdadeiro canteiro de obras provisório há mais de 30 anos, detendo o terceiro orçamento dentre as demais universidades brasileiras, as IFES (Instituições Federais de Ensino Superior) gozando ainda da autonomia universitária, garantida na Constituição, se nem estamos na Ditadura Militar há mais de 28 anos? Quando todo o Bloco das Salas de Aulas do curso de Nutrição-UFPB, interditado por causa de infiltrações provocadas por edificações irregulares, projetos arquitetônicos péssimos, sem a mínima condição de uso, gerando assim vazamentos escandalosos que inundam desde os tetos, paredes aos corredores ficará pronto? Os alunos sem aulas são prejudicados em TCC e pesquisa. Por que tetos caem nas cabeças de alunos e alunas das Ciências Biológicas, em plena hora das provas, também nos departamentos das Ciências da Saúde no início do ano letivo/2013?

6. Corrupção na Universidade Federal da Paraíba: Bolsista levam calote/UFPB

Por que Bolsistas dos Cursos de Letras, enfim, do CCHLA (Centro de Ciências Humanas Letras e Artes) dos projetos de pesquisas da Iniciação Científica estão sendo levados na conversa e no calote sem receberem seus proventos, referentes às suas bolsas de Iniciação Científica há mais de 6 meses? Logo esses bolsitas pesquisadores que levam nas costas as pesquisas científicas da UFPB, quando ironicamente ou por descuido do destino à exclusão, muitos deles nem sequer têm direito às refeições do Restaurante Universitário, que as transporta em carros de lixo, conforme foi matéria de escândalo recente na mídia paraibana, quem também tão logo tomou ciência cuidou em abafar o caso?

Cadê a grana dos Bolsistas pesquisadores da Iniciação Científica/UFPB? Paguem a bolsa deles seus reitores, pró-reitores, decanos, diretores, coordenadores caloteiros, pois são mais do que justas, justíssimas, merecidas, sacrificadas pelo suor de sangue que vertem na Academia Intelectual/UFPB, malhando continuamente seus cérebros pra nos oferecer um país melhor, menos injusto, sem tanta corrupção, frente à tamanha carência econômica que lhes assolam a autoestima de seus pobres pais. Pais pobres estes já impossibilitados e vítimas duma política pública educacional cruel – que lhes excluem duma distribuição de renda só destinadas à classe dominante com seus filhos burgueses abastados, tanto quanto soberbos – e que por essa razão não podem mantê-los mais, só eles e elas mesmos são seus próprios mecenas na pesquisa científica/UFPB.

Ainda vêm, agora, esses administradores corruptos da UFPB, caloteiros e rechaçam os bolsistas pesquisadores da Iniciação Científica; fazem e falam mal do Bolsa Família, Bolsa Dependente Químico, Bolsas à Erradicação da Miséria Brasileira e do escambau, frutos duma política pública justa do Governo Lula/Dilma, que propiciou a entrada do jovem estudante pobre à Universidade por meio do ProUNI, agora mais do que nunca ameaçados novamente pelo impeachment dessa classe dominante cruel e miserável, vivendo sob a filosofia nefasta da exclusão: “Quem tá fora não entra e quem tá dentro não sai.”

Vai-te catar administrador universitário corrupto, caloteiro de Bolsitas da Iniciação Científica, sanguessuga de inocentes úteis. Inocentes úteis estes sim quem são os verdadeiros mártires da Iniciação Científica da universidade pública ou não? E pasmem, não têm ninguém, nem tampouco um protestosinho sequer em seu favor, só mesmo o seu silêncio como resposta à tamanha injustiça é ouvido, por causa também por certo de tamanha indiferença e insensibilidade da comunidade científica brasileira. Esta Comunidade Científica Brasileira que não lhes acodem em hora tão difícil e com tanta provação, nas quais esse seu silêncio só é mesmo ouvido quando lá ao longe do infinito Deus lhes chegam seus gemidos! E só aí então até o céu clama por eles e elas, se revira todo por eles e elas bolsistas pesquisadores da Iniciação Científica/UFPB.

Mas deixe estar, Deus também é pesquisador e criador, é brasileiro e também paraibano, não dorme nem vacila e nunca há de lhes faltar com ou sem protestos em favor desses bolsistas pesquisadores da Iniciação Científica/UFPB, inocentes úteis de caloteiro administrador da Academia Universitária/UFPB!

7. TV/UFPB: colonizada feliz dos Estados Unidos

Ainda sobre a UFPB é notório absurdo até em sua tecnologia midiática que comete crime cultural à educação infantil no Estado.

Na Paraíba, até a tecnologia midiática universitária da TV/UFPB é de colonizado feliz dos Estados Unidos da América do Norte/EUA quando, e pasmem, cometem crime cultural na programação infantil ao veicularem um programa diário sobre neve e urso dos norte-americanos, enquanto no Sertão do Estado a seca impera ainda em pleno milênio terceiro. Afinal, a quem interessa tamanha regressão, despolitização, alienação, pieguice e crime cultural? Será que no repertório cultural da cinematografia paraibana inexiste algum documentário da fauna e flora do Estado da Paraíba, do Nordeste, do Brasil, enfim do Continente América do Sul?

É consabido que na Paraíba há pegadas de dinossauros, caranguejeira, tatu, peba, ema, jurupoca, galo de campina, curió, pintassilgo, canário, concriz, assum preto, asa branca, jumento, mula, cavalo, égua, zebra, boi, vaca, bode, cabra, galinha d’água, peru, pavão, raposa, lobo guará, veado, jacaré, cobra cipó, cascavel, coral, onça, anta, gato do mato, gavião, carcará, tejuaçu, lagarto, lagartixa, calango, urubu etc.

8. Nem pão nem circo pro povo paraibano

Outro descaso, exclusão e indiferença que se faz necessário aqui destacar é a falta de compromisso dos governos estadual, municipal e federal com a cultura popular, que vem dando também como resposta à injustiça da administração pública o seu silêncio intrigante e assustador. Caso notório e estarrecedor é a falta de incentivo à manutenção do Circo Europeu, instalado na entrada de Mangabeira por dentro, bairro cidade da capital da Paraíba, João Pessoa. Mangabeira é o maior bairro cidade do Brasil e de todo o Continente América do Sul. Vale ressaltar que o Circo Europeu, instalado nesse bairro cidade Mangabeira, dispõe de ótimas acomodações, estrutura segura, além de repertório circense invejável e exemplar à cultura popular, no qual o Globo dos Motociclistas é o seu número carro-chefe na programação, fechando assim o espetáculo com chave-de-ouro.

No entanto, o Circo Europeu nunca recebeu nenhum incentivo dos administradores públicos: municipal, estadual, federal, resultando assim numa evasão imperdoável da população às sessões de seus espetáculos maravilhosos à formação da cultura popular da nação. Nação e população estas que pagam o maior imposto do mundo, mas aqui são as únicas que saem prejudicadas por não serem contempladas com espetáculo tão representativo à cultura popular brasileira! E a solução seria tão fácil, bastaria a Secretaria da Cultura do Estado, Município e da União financiarem, comprarem, pagarem os ingressos referentes à lotação de cada espetáculo do Circo Europeu e, em seguida, distribuírem os mesmos gratuitamente aos estudantes dos três segmentos: escola municipal, escola estadual e universidade. Bem como ainda, fossem distribuídos outros ingressos com a população porque é ela quem paga os maiores impostos do mundo. Isto é o mínimo que os poderes públicos deve fazer.

Considerações finais

Enquanto assolam o país os protestos de inocentes úteis, em suas manifestações vêm acontecendo também tudo junto e misturado. Nos protestos dos inocentes úteis misturam-se alhos e bugalhos numa apresentação considerável de catarse grega. Tal catarse faz seu percurso dialético no entorno do exercício da cidadania. Num exercício como esse, em que se dá num pleno direito às manifestações públicas no estado democrático, é curioso observar que as reivindicações são antigas. E por que são passadiças? São porque nunca foram atendidas nem pelos governos anteriores, nem pelos mais recentes, tampouco pelos sistemas vigentes desde então. Mas, brasileiros, cuidado com as redes sociais (Rede Facebook, Rede Globo, Grupo Civita (Veja, Abril, Folha de São Paulo) PSDB: FHC, Serra, Geraldo Alkmin, Paulo Renato e trupe) que vendem a preços muito baixos os destinos da Nação!

Prof. Dr. Montgômery Vasconcelos
[Presidente da Fundação Científica Reis de Leão e das Astúrias/FUCIRLA-PB]

Advertisements

About fucirla

Fundação semiótica idealista à procura do paraíso perdido da pesquisa científica por obra e graça da corrupção do Governo FHC/PSDB que tomou conta do país, açambarcando-o do Oiapoque ao Chuí, e causando estragos irreversíveis à ciência.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s